Uncategorized

Óleo de Coco: vilão ou mocinho?

Óleo de coco benefícios

Recentemente, o Óleo de Coco foi promovido ao posto de melhor amigo da boa forma. E lá se foi muita gente correndo às lojas de produtos naturais e itens do gênero em busca do óleo “milagroso”.

Mas será que ele realmente emagrece? E quais seriam as outras vantagens associadas ao líquido? É o que você vai saber no artigo de hoje.

Para começar, é bom que se diga: o alimento é rico em triglicérides de cadeia média (TCM), uma espécie diferenciada de gordura saturada. Mas os benefícios do Óleo de Coco ainda são controversos na comunidade médica; não há uma unanimidade sobre o tema entre os especialistas.

Como é obtido o Óleo de Coco

óleo_coco

Esse alimento funcional polêmico ligado à queima da gordura corporal e ao alívio da prisão de ventre é extraído de duas maneiras. Do coco seco, dando origem ao óleo refinado, e da fruta fresca, cujo resultado final é o óleo extravirgem.

No segundo caso, o ideal é ser obtido em até 48 horas após a colheita do coco, de preferência de uma plantação orgânica e certificada.

Em geral, o óleo é encontrado em estado líquido, quando disponibilizado em temperatura ambiente. Seu formato sólido e branco é proporcionado pelas baixas temperaturas.

Normalmente, o Óleo de Coco não fica rançoso ou estraga quando armazenado por um bom tempo.

Conheça os principais nutrientes* do Óleo de Coco

*por 15 g (uma porção), de acordo com tabela do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos

  • Cálcio: —
  • Calorias: 129 kcal
  • Carboidratos: —
  • Ferro: 0,01 mg
  • Fósforo: —
  • Gorduras monoinsaturadas: 0,87 g
  • Gorduras poliinsaturadas: 0,27 g
  • Gorduras saturadas: 12,97 g
  • Gorduras totais: 15 g
  • Magnésio: —
  • Potássio: —
  • Proteínas: —
  • Sódio: —
  • Vitamina E: 0,01 mg
  • Vitamina K: 0,1 mg
  • Zinco: —

Como você pode notar, o Óleo de Coco é basicamente composto por gorduras, em especial a saturada (quase 87%). O que, para muitos profissionais da área de saúde, já é motivo suficiente para contraindicar o produto.

Afinal, quando consumida em excesso, essa gordura pode elevar a taxa de LDL, o colesterol ruim. Por isso, a quantidade ideal sugerida desse nutriente é de 22 gramas, considerando uma dieta de 2 mil calorias por dia.

Uma colher de sopa de Óleo de Coco, a porção recomendada de 15 g, contém 12, 97 g de gordura saturada, ou seja, 59% do valor diário recomendado.

Apesar de tudo isso, os defensores do alimento alegam que os triglicerídeos de cadeia média seriam melhor absorvidos pelo corpo, principalmente no fígado.
Assim, logo transformados em energia, eles deixariam de ser acumulados em forma de gordura corporal. Não possuindo, portanto, os malefícios comumente causados pelos triglicerídeos de cadeia longa.

Saiba mais sobre os benefícios do Óleo de Coco

Apesar das divergências sobre o tópico, veja o que alguns estudos têm demonstrado sobre o consumo do Óleo de Coco:

Saciedade: pesquisadores da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, perceberam que os TCM impulsionam hormônios como peptídeo YY, peptídeo inibitório intestinal e colecistoquinina, todos envolvidos na famosa sensação de saciedade.

Isso quer dizer que, ao consumir o Óleo de Coco no café da manhã, por exemplo, é possível que a quantidade de comida a ser ingerida nas refeições seguintes seja menor. Perfeito para quem quer perder uns quilinhos extras, não é mesmo?

Beleza em dia: estudos apontam que a elasticidade da pele também é beneficiada com a ingestão desse óleo.

E mais: seus antioxidantes ajudariam a combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento precoce.

Adicionado a cremes, o Óleo de Coco pode, ainda, ser usado diretamente na hidratação dos cabelos.

Imunidade nota 10: pesquisas revelam a eficácia dos ácidos láurico e cáprico, dois dos TCM do Óleo de Coco, na modulação do sistema de defesa do nosso organismo.

Diante de tudo o que foi dito aqui, e do que ainda não se sabe a respeito do Óleo de Coco, talvez a melhor receita seja a boa e velha moderação. Afinal, além da necessidade de equilíbrio na dieta, não faz muito sentido apostar todas as fichas em um único produto para emagrecer, certo?

Pense bem! E até a próxima!

Confira também os benefícios do Óleo de Linhaça.

Deixe seu comentário!