Uncategorized

Óleo de Orégano: conheça os benefícios e como usar

Muitos temperos utilizados na culinária brasileira vêm revelando outras utilidades no dia a dia, inclusive com inúmeros benefícios para a saúde. Um deles é o orégano selvagem – de nome científico “Origanun Vulgare” – aquele que sempre vemos nos recheios das pizzas e, também, nas cozinhas das casas comuns.

O óleo essencial extraído da erva tem apresentado grande capacidade purificadora, a partir dos seus principais componentes nutricionais – o timor e o carvacrol. As substâncias são reconhecidas pelo seu grande poder medicinal, atuando como antibacterianos e antifúngicos eficazes contra diversas enfermidades.

Benefícios do óleo de orégano

oregano-oleo-essencialConserva alimentos

O óleo de orégano é muito utilizado na conservação de alimentos. Ele mantém as nutrientes e prolonga a vida útil dos alimentos, graças às suas propriedades antibacterianas, antifúngicas, antioxidantes e antiparasíticas.

Combate o câncer

O óleo essencial de orégano possui mais de dez compostos considerados anticancerígenos e antioxidantes e pode ajudar no tratamento e na prevenção de tumores e cânceres.

Trata problemas respiratórios

Por conter propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, o óleo de orégano pode ajudar a tratar e aliviar os sintomas de diversas doenças respiratórias, como resfriados, gripe, asma e bronquite. O timol e carvacrol presentes em sua composição combatem os organismos infecciosos e aliviam a congestão das vias respiratórias e congestão nasal.

Controla a diabetes

Por inibir a ação da enzima dipeptidil peptidase IV, que promove a produção de insulina no sangue, o óleo essencial pode ajudar no controle da diabetes tipo 2. Além disso, como é um alimento rico em propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, o óleo pode diminuir a inflamação crônica e obesidade causada pela doença.

Combate a obesidade e doenças cardíacas

Mais uma vez, graças às suas propriedades antioxidantes, o óleo de orégano pode proteger o coração e os vasos sanguíneos de danos causados pelos radicais livres, já que possui entre os seus componentes o ácido ursólico, que aumenta a quantidade de gordura marrom nos músculos (gordura boa) e diminui a gordura branca (gordura ruim), diminuindo o risco de doenças cardiovasculares e, também, de obesidade.

Melhora doenças na pele

Também por suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, o óleo de orégano pode tratar e aliviar os sintomas da eczema, psoríase, rosácea, candidíase e outras infecções semelhantes, bastando apenas o paciente aplicar uma pequena quantidade do produto sobre a região afetada.

Alivia problemas estomacais

Quem sofre com problemas no estômago, sejam eles causados por ingestão de toxinas, infecções bacterianas, indigestão ou alergias que acabem resultando na produção excessiva dos incômodos gases ou ácidos, também pode se beneficiar dos efeitos do óleo de orégano. Neste caso, basta pingar duas gotas do óleo em um chá quente ou copo com água para aliviar as dores.

Ameniza os sintomas da TPM

Quem sofre com cólicas menstruais ou escassez do fluxo menstrual, pode usar o óleo de orégano para aliviar as dores e sintomas indesejados, já que ele estimula o fluxo sanguíneo na área pélvica e induz as contrações uterinas, facilitando a saída do sangue. Neste caso, basta pingar três gotas do óleo em uma xícara de chá de gengibre ou, para aliviar as cólicas, esfregar a mistura de cinco a seis gotas à uma colher (chá) de óleo de coco no “pé” da barriga.

Trata infecções

Devido às suas propriedades antifúngicas  e antibacterianas, o óleo de orégano pode ser usado para tratar vários tipos de infecções, sejam elas causadas por bactérias ou fungos. Entre as infecções mais comuns combatidas pelo produto estão a candidíase e “pé de atleta”.

Combate vermes intestinais em pessoas e animais

Você também pode usar o óleo de orégano para combater vermes intestinais nos seus animais domésticos ou membros da família. Para isso, basta adicionar três gotas do produto a um chá de gengibre ou limonada e tomá-lo durante três ou quatro vezes ao dia. Para o cão ou gato, deve-se pingar um pouco de óleo na ração.

Serve como pesticida

Se você está tendo problemas com pragas domésticas, o óleo de orégano pode utilizado como pesticida para aplicar em plantas e superfícies. Neste caso, basta misturar uma colher do óleo com algumas gotas de detergente para lavar louças e meio litro de água. Depois, borrife sobre as plantas e superfícies onde haja piolhos, insetos, baratas, formigas, etc.

Como fazer? Veja passo a passo

Apesar de o óleo essencial de orégano ser produzido a partir de um processo especial de destilação, também é possível prepará-lo em casa e obter os mesmos benefícios da erva. Veja o passo a passo a seguir:

Passo 1: Pegue o tempero que tem em casa e lave uma quantidade equivalente a 2 colheres (sopa). Coloque a porção em uma toalha ou papel toalha e deixe secar naturalmente.

Passo 2: De forma suave, bata os raminhos com o martelo de carne em uma tábua de corte para romper as superfícies das folhas e depois o reserve.

Passo 3: Após fazer isso, aqueça uma xícara de óleo de azeite extravirgem de oliva, coloque em um recipiente de vidro limpo e tampe.

Passo 4: Coloque o orégano no óleo quente. Agite o recipiente para cobrir o orégano com o azeite e dar início ao processo de liberação do óleo de orégano no óleo base.

Passo 5: Feito esse procedimento, deixe repousando na geladeira durante 3 dias para que o óleo de orégano se misture bem com o óleo da base.

Passo 6: Pronto! Depois que o óleo estiver pronto, é só usar.

oleo-de-oregano

Como tomar o óleo de orégano?

Como todos os outros, o óleo essencial de orégano deve ser tomado em baixa dosagem por adultos. São duas gotas de óleo em um copo de água, que devem ser tomadas uma ou duas vezes por dia.

No caso das crianças, será uma única gota em um copo de água, que deve ser tomada uma ou duas por dia.

Para quem não quiser ingeri-lo com água, o óleo também pode ser consumido com suco ou leite.

Onde comprar?

O óleo de orégano pode ser comprado em lojas de produtos naturais, inclusive pela internet.

Efeitos colaterais

Mesmo com tantos benefícios, é preciso estar atento para os efeitos secundários que o consumo do óleo de orégano pode trazer. Vale lembrar que qualquer mal-estar é um bom motivo para suspender o uso do produto. Fique de olho:

– O óleo de orégano pode diminuir a capacidade do organismo de absorver ferro. Por isso, a recomendação é para o consumo do produto aliado a suplementos de ferro.

– Quando consumido, o óleo pode causar irritações na pele, vômitos e diarreias.

Contraindicações

Apesar de benéfico à saúde, o óleo de orégano não é recomendado para:

– Pessoas alérgicas a hortelã, tomilho, basílico, menta, manjericão e sálvia também podem apresentar alergias ao consumir o óleo de orégano.
– Mulheres grávidas não podem consumir o óleo de orégano, uma vez que ele pode provocar sangramentos no útero.

2 Comentários

Deixe seu comentário!