Óleos para Cabelo

Óleo de tutano é um hidratante universal; saiba mais

O tutano é uma boa fonte de proteínas, tem função de nutrir e fortalecer profundamente os cabelos, formando um tipo de filme sobre eles. Assim, protege nossas madeixas de fatores como sol, vento, poluição e químicas.

Também chamado de mocotó, é um óleo animal com forte propriedades restauradoras e hidratantes.

E tem mais: além do colágeno, o tutano contém sais minerais e carboidratos, sendo bastante indicado para devolver a maleabilidade, o brilho e a maciez aos cabelos danificados.

Uma das formas de aproveitar os benefícios do produto é retirar o tutano de dentro dos ossos do boi com auxílio de uma faca, deixando-o em banho-maria até desmanchar completamente (ou apenas 30 segundos no micro-ondas). O resultado é o óleo de tutano, um espesso e rico óleo que pode ser utilizado de diversas maneiras.

Entre as aplicações do óleo de mocotó está a conservação de peças de couro, que ficam mais resguardadas da humidade.

Produtos de madeira necessitam de cuidados extras para garantir brilho, beleza e durabilidade – o que o óleo de tutano também é capaz de proporcionar.

Características e curiosidades sobre o tutano

O óleo de mocotó ou tutano é um hidratante universal, que vai da beleza da pele e cabelos aos móveis e estofados com a mesma qualidade e eficácia.

Para fazer o óleo de tutano, é preciso usar os ossos tíbia (canela) e pés do boi. Um hábito notado desde o século XVIII.

A substância extraída da medula dos ossos do boi dá origem a um óleo amarelado, que não fica em estado sólido quando deixado em temperatura ambiente, ao contrário de outras gorduras animais.

O motivo: o óleo de mocotó conta com as propriedades fisiológicas das pernas do gado. É uma condição física diferenciada para compensar o funcionamento em temperaturas mais baixas, com redução no fluxo sanguíneo.

O óleo de tutano faz sucesso entre os cosméticos para cabelo, especialmente nos cremes superpotentes de hidratação.

Existe também na forma de óleos capilares industrializados, porém, há quem prefira o óleo de tutano puro e natural.

É interessante perceber que, antes de os produtos modernos lotarem as prateleiras das lojas, o óleo de tutano era utilizado com frequência para auxiliar na recuperação de peles ressecadas e rachadas.

Com uma boa massagem local, o produto servia – e ainda serve – de tratamento tópico na busca por alívio do desconforto e no aspecto da cútis.

O único inconveniente seria o odor do óleo de tutano, nem sempre muito popular para uma loção de pele.

Mas o fato é que a viscosidade do óleo de mocotó faz dele um ótimo óleo hidratante para as partes mais secas do corpo, tais como cotovelos e pés. Basta aplicar uma porção do produto e espalhar, deixando a gordura secar totalmente antes colocar a roupa.

Para os cabelos enfraquecidos e quebradiços, a dica é utilizar o mocotó para reconstruir os fios. Assim, aquela sensação de pontas espigadas e duplas pode ser amenizada. É que o colágeno do tutano fecha as escamas dos cabelos, devolvendo sua flexibilidade.

Ou seja, é fácil entender os motivos de tantas linhas de produtos com base no tutano para tratar o cabelo. Com o óleo de tutano, é possível ter de volta a maciez e a resistência perdidas, além de dificultar a queda dos fios.

Um truque infalível para deixar os cabelos divinos é misturar 1 colher de azeite de oliva extravirgem e 1 colher de óleo de tutano puro.

Depois, basta aquecer ligeiramente as gorduras (em banho-maria ou micro-ondas) e aplicar a mistura nos fios secos, deixando-a agir por 30 minutos. E lave os fios como habitualmente, com seu xampu e condicionador preferidos.

Aí, é só curtir o resultado: um cabelo mais saudável, bonito e atraente. Como você merece!

Gostou dessas dicas? Confira também os Óleos abaixo:

Deixe seu comentário!