Uncategorized

Óleo de Linhaça: boa forma e bem-estar, naturalmente

Óleo de linhaça benefícios

O Óleo de Linhaça é produzido a partir das sementes do linho, mais conhecidas como sementes de linhaça. Ele contém nutrientes importantes para o nosso corpo, e que são pouco encontrados em outros óleos vegetais que consumimos.

Extraído por compreensão a frio (para manter suas propriedades nutricionais), o Óleo de Linhaça é fonte abundante das chamadas “gorduras boas”. Traz ainda minerais, vitaminas e lignana – um fitoestrógeno com ação semelhante à do hormônio feminino estrógeno.

Graças à sua composição rica em ômegas 3 e 6, o produto é bastante usado na prevenção de problemas cardiovasculares.
É facilmente encontrado em lojas de produtos naturais, na internet e em farmácias convencionais, na forma líquida, para consumir puro e em receitas ou, ainda, em cápsulas gelatinosas.

Veja um resumo dos principais benefícios do Óleo de Linhaça

  • Auxilia na redução do desconforto da síndrome de Sjögren, uma doença que provoca ressecamento da córnea;
    ajuda no controle das doenças de Crohn e Colite, já que alivia a inflamação do intestino;
  • pode contribuir para amenizar os sintomas da TPM e da menopausa, pois contém lignanas;
  • é alternativa interessante para os vegetarianos e alérgicos, que não ingerem o ômega 3 proveniente de peixes;
    colabora com o crescimento e fortalecimento de unhas e cabelos;
  • previne doenças degenerativas e o envelhecimento precoce porque é rico em vitamina E;
  • contribui para a regulação dos níveis de triglicérides e colesterol, além de ajudar a controlar a pressão arterial, sendo útil, portanto, à prevenção de doenças do coração e da circulação;
  • tem ação anti-inflamatória, auxiliando no controle de acne rosácea, na prevenção de dermatite, psoríase e ressecamento da pele;
  • possui poder antioxidante, ou seja, auxilia na neutralização dos radicais livres – que causam envelhecimento precoce do nosso organismo.

E, afinal, Óleo de Linhaça emagrece mesmo?

Será que existe realmente uma relação entre Óleo de Linhaça e emagrecimento? É o que você e muitos outros podem estar se perguntando depois de conferir os diversos pontos positivos dele.

Bem, quanto ao emagrecimento e ao potencial termogênico do Óleo de Linhaça, a explicação é a seguinte: devido sua ação anti-inflamatória e capacidade de melhora do metabolismo, esse óleo ajuda a tratar sobrepeso e obesidade, situações de inflamação crônica do corpo.

O Óleo de Linhaça traz substâncias (como as gorduras essenciais) que favorecem o equilíbrio corporal e ajudam a manter o metabolismo acelerado.

Isto é, o Óleo de Linhaça pode auxiliar no processo de perda de peso. Porém, é sempre bom lembrar: é preciso manter uma dieta balanceada e praticar atividade física com frequência para conseguir melhores resultados.

Outro aspecto pró-emagrecimento é que a linhaça ainda contém fibras, importantes para o adequado funcionamento intestinal e, portanto, para desintoxicação do organismo. Com isso, fica mais fácil desinchar, não é mesmo?

Procurando outro opção para emagrecer ou para o cabelo? Recomendamos o Óleo de Abacate e também o de Cartamo.

Óleo de Linhaça: saiba mais

Linhaça marrom ou dourada? Não há diferença na composição dos dois tipos de sementes. O que muda é a maneira de cultivo. No caso da marrom, são utilizados agrotóxicos; a linhaça dourada é cultivada de forma orgânica, ou seja, sem aditivos químicos.

A linhaça marrom é produzida há mais tempo no Brasil, e favorecida por climas quentes; já a dourada, é uma planta adepta de climas frios e começou a ser cultivada recentemente no país.

A quantidade de Óleo de Linhaça recomendada diariamente varia de caso a caso. No entanto, alguns estudos e fabricantes sugerem de 2 a 4 gramas do produto por dia.

Mas, apesar de ser um alimento natural, o Óleo de Linhaça é contraindicado para gestantes, já que podem acontecer mudanças na formação do feto.

De uma forma geral, alergias, cólicas, diarreia e gases estão entre os efeitos colaterais provocados pelo excesso de consumo de Óleo de Linhaça.

Por isso, consulte sempre seu médico e um nutricionista para acompanhar sua saúde e hábitos alimentares.

Deixe seu comentário!