Uncategorized

Óleo de Rosa Mosqueta: para que serve?

Óleo de Rosa Mosqueta

Ele não é um dos mais famosos, se comparado ao óleo de amêndoas, por exemplo. E, talvez, dependendo da sua idade, caro leitor, é possível que nunca tenha ouvido falar do Óleo de Rosa Mosqueta (quem sabe sua mãe, uma tia…). Mas o que será esse tal óleo? E para que é usado?

O óleo de Rosa Mosqueta é retirado de planta silvestre, que gosta de temperaturas frias e úmidas, e na América do Sul adaptou-se bem à região do Chile.

Esse líquido extraído da semente da rosa que dá nome a ele, cientificamente conhecida como Affinis rubiginosa, é rico em ácidos graxos, vitaminas e carotenoides.

O resultado é um produto com poder cicatrizante e regenerador, constantemente associado ao estímulo e reparação de processos fisiológicos da epiderme, a camada mais externa da pele.

Sua eficácia vem sendo estudada desde a década de 1980 no Chile e, hoje, inclusive na Europa, acredita-se fortemente nas capacidades terapêuticas do Óleo de Rosa Mosqueta. Tudo devido aos altos níveis de ácidos graxos e poliinsaturados, linoleico e ácido oleico encontrados nele.

Apesar de não estar o tempo inteiro sob os holofotes da indústria cosmética, vale a pena conferir suas propriedades e benefícios.

O Óleo de Rosa Mosqueta é indicado para:

  • Atenuar suavemente as rugas (geralmente associado a algum tipo de creme para permitir melhor absorção e, portanto, ação);
  • auxiliar no tratamento de feridas, úlceras (de pele) e abrasões, além de queimaduras;
  • combater estrias;
  • dar flexibilidade e elasticidade à epiderme;
  • devolver a textura da pele;
  • fortalecer as unhas quebradiças e opacas;
  • manter a boa hidratação local;
  • minimizar manchas causadas pela acne;
  • prevenir estrias durante a gravidez;
  • combater o envelhecimento precoce;
  • reduzir manchas e cicatrizes resultantes de cirurgias, como as queloides;
  • suavizar marcas de varicela (catapora) e alergia a picada de insetos.

Rosa Mosqueta: entenda como funciona o óleo

oleo-rosa-mosqueta

O Óleo de Rosa Mosqueta é reconhecido em grande escala pelos efeitos naturais do ácido transretinóico tópico (derivado da vitamina A) contido nele.

Comercializado como tretinoína, esse ácido é utilizado no tratamento de diversas desordens dermatológicas há cerca de 30 anos. Mas, por ser uma substância forte que provoca mudanças rápidas na pele, deve ser aplicada sob supervisão médica.

Enquanto o estado natural do ácido transretinóico presente no Óleo de Rosa Mosqueta oferece os benefícios da tretinoína minimizando a possibilidade de efeitos colaterais secundários.

É que, neste caso, a tretinoína faz parte de um complexo de ácidos graxos insaturados com ação controlada; é liberada aos poucos, sem o risco de doses exageradas.

Curiosidades sobre o Óleo de Rosa Mosqueta

Foi em 1983 que uma equipe de pesquisadores da Faculdade de Química e Farmacologia da Universidade de Concepción, no Chile, descobriu as propriedades únicas do Óleo de Rosa Mosqueta.

Durante dois anos de estudo, o produto foi aplicado em 180 pacientes com envelhecimento precoce da pele, cicatrizes de cirurgias, traumas e queimaduras.

Os resultados mostraram que o uso contínuo do óleo provocou boa resposta, atenuando rugas, freando o avanço do envelhecimento prematuro e devolvendo a cor natural à pele.

A regeneração dos tecidos danificados foi atribuída originalmente à grande quantidade de ácidos graxos essenciais insaturados, que são importantes para a saúde da epiderme.

Bem, se as cicatrizes são uma espécie de recordação, um lembrete permanente e, muitas vezes, bastante evidente de algo que aconteceu na vida de uma pessoa, pelo menos há formas de amenizar essas verdadeiras expressões dos fatos.

E o Óleo de Rosa Mosqueta pode ser um aliado nesse sentido. Principalmente quando elas não trazem boas lembranças, não é mesmo? Além de disso, é um método simples, barato e não invasivo para diminuir o aspecto das cicatrizes.
Até a próxima!

4 Comentários

  • Amei a explicação, muito agradecida.
    Estava com um machucado em cima do joanete, com dificuldades de sarar, devido o joanete estar muito grande.
    Como sou alérgica a muitos medicamentos, me informaram que a babosa é muito bom, comecei a passar e os resultados foram magníficos, só que como a minha pele é muito seca e percebi que qualquer calçado que colocava machucava a pele do joanete e para ajudar meus calcanhares estavam muito rachados por conta de ácido úrico.
    Então, algum colega de trabalho me passou que o óleo da rosa mosqueta seria muito bom.
    Gente!!!…. Passei no domingo a noite e na segunda de manhã notei que estava melhor, na segunda-feira tornei a passar o óleo rosa mosqueta no joanete e também nas rachaduras, que maravilha, parece até milagre, hoje vim trabalhar de sandália e pude andar normal, sem mancar :))
    E depois que li a explicação me apaixonei pelo óleo rsrsrs

  • Eu ja faço um tratamento para alergia a frio com hidratante a base de rosa do chile (rosa mosqueta) e realmente e maravilhoso o resultado, o alivio que proporciona e a sensaçao de pele hidratada ! Uma bençao !
    Depois dessa materia, estou ainda mais impressionada ! Obrigada!

  • oi
    boa tarde
    adorei começei ontem espero que eu tenha bons resultador .gostaria de saber qula o remedio para acabar com as melasmas do rosto.

    no aguardo ,

Deixe seu comentário!